Category: Estorias da História

Curiosidades

O raio dos putos! – Parte III

Quando pensamos em invenções vem-nos à cabeça a imagem de adultos de bata branca com o cabelo desgrenhado. Acontece que por vezes também as crianças ou adolescentes nos surpreendem com a sua capacidade de inventar e de mudar o mundo. Depois de dar a conhecer alguns ilustres desconhecidos contemporâneos em dois artigos anteriores (Parte I e Parte II), vamos agora dar uma olhadela em inventores de outros tempos que ficaram na história e a quem muito devemos hoje em dia.

Antoine van Leeuwenhoek inventou o microscópio quando tinha 16 anos. Estávamos no século XVII e este holandês trabalhava como aprendiz de alfaiate, mas isto não o impediu de inventar aquilo que se tornaria na primeira lente de microscópio, modificando simplesmente as características técnicas de uma lupa. O microscópio utilizado por Leeuwenhoek para as suas descobertas era constituído por uma lente biconvexa e tinha a capacidade de aumentar a imagem cerca de 200 vezes. A ele é atribuída a descoberta dos microorganismos.

Anthonie van Leeuwenhoek (1632-1723). Natuurkundige te Delft

 

Estávamos no século XVII quando um jovem francês de 16 anos inventou a calculadora mecânica. Blaise Pascal, de seu nome, dedicou três anos da sua vida a esta máquina a que chamou Pascaline. Este inventor haveria ainda de ter enorme influência, entre outras áreas, na Física e na Matemática.

Blaise Pascal

 

Louis Braille ficou cego com apenas três anos, estávamos no início do século XIX. No entanto, não este francês não permitiu que a perda de visão o impedisse de alcançar os seus sonhos e pelo meio inventou o alfabeto braille quando tinha 15 anos. É ainda hoje uma das mais famosas invenções de sempre.

Louis Braille

 

Samuel Colt era um jovem de 15 anos que estudava numa escola em regime de internato, durante a primeira metade do século XIX. Não era muito popular, nem tinha amigos e para piorar só tinha más notas. Como queria dar a volta à situação e ser popular, Samuel começou a brincar com explosivos para fogo-de-artifício e arranjou maneira de encher balas com pólvora e dispará-las depois através de um cilindro rotativo que em inglês se chama «revolver». Pronto, estava inventado o revólver!

Samuel Colt

 

Como acontecia com muitos miúdos americanos do final do século XIX, Chester Greenwood ficou com as orelhas geladas enquanto patinava no gelo num dia muito frio. Apesar de ter atado um cachecol à cabeça para tapar as orelhas Chester não gostou totalmente desta solução e procurou uma outra mais eficaz. Fez uma estrutura de arame e pediu à avó que cosesse a essa estrutura duas pequenas almofadas de pele de castor. Assim nasceu o primeiro protetor de orelhas do mundo, quando Chester tinha apenas 15 anos.

Chester Greenwood patent

 

Frank Epperson inventou o gelado de gelo aos 11 anos um pouco por acaso. Numa noite invernosa de 1905, em São Francisco, Frank esqueceu-se no alpendre de um copo de sumo (mistura de pó tónico com água) com uma colher lá dentro. Graças às baixas temperaturas, pela manhã reparou que o sumo do copo estava congelado e nascia assim o primeiro gelado com pauzinho.

Frank Epperson

 

George Nissen inventou o trampolim quando tinha apenas 16 anos. Ao ver os trapezistas no final das suas exibições que se lançavam para uma rede de segurança, George pensou que seria muito mais divertido se eles pudessem continuar a saltar. A sua invenção resumia-se a uma estrutura de metal com uma lona bem esticada.

George Nissen

 

Nascido no Canadá, Joseph-Armand Bombardier inventou a mota de neve quando tinha 15 anos. Num dos invernos que passava rodeado de muita neve decidiu montar o motor de um velho Ford T sobre uma estrutura metálica assente em dois pares de esquis. Assim nasceu a mota de neve que viria a ser muito importante na altura da Segunda Grande Guerra.

Joseph-Armand Bombardier

Às vezes não damos muito crédito nem muita atenção às ideias dos mais pequenos, mas eles têm uma enorme capacidade de nos surpreender. Raio dos putos!

Curiosidades

Basílica do Santo Sepulcro

Sejamos ou não religiosos não podemos deixar de nos envolver por estas questões. Além do mais nada melhor do que conhecê-las para poder tomar partido. No entanto, seja qual for a nossa posição devemos pautar-nos sempre pelo respeito e tolerância quanto à posição e opinião dos demais. São estas características que nos tornam mais humanos.

Jerusalém é por inúmeros motivos uma cidade especial, ainda que esteja não raras vezes envolta em polémicas ou outras razões menos recomendáveis. É, ainda assim, um local de culto ainda que, paradoxalmente, a santidade que a caracteriza e a torna única seja, ao mesmo tempo, uma espécie de maldição e fruto de quezílias de toda a espécie.

A cidade de Jerusalém fica no coração de Israel, nas Montanhas da Judeia, entre o mar Mediterrâneo e o mar Morto. A sua história é milenar e possui locais sagrados para qualquer uma das três religiões monoteístas: Judaísmo, Islamismo e Cristianismo. É por este motivo um destino turístico por excelência, tanto para religiosos, como para leigos. Devemos ainda juntar o interesse que desperta aos historiadores, sobretudo atendendo ao enorme peso histórico que possui.

Jerusalém está agora muito mais acessível a todos, em especial alguns locais específicos, graças às maravilhas da técnica. A par do que já acontece com muitas cidades e monumentos um pouco por todo o mundo, podemos fazer uma visita virtual em 3D a este local especial e conhecer um pouco melhor os lugares fascinantes da cidade sagrada. Não podemos deixar de referir a Basílica do Santo Sepulcro, local onde a tradição cristã afirma que Jesus Cristo foi sepultado e de onde ressuscitou no Domingo de Páscoa. Este é, com efeito, um dos locais mais sagrados da cristandade.

Podemos observar vários locais do Santo Sepulcro, em Jerusalém, com a ajuda de fotografias de 360°. Podemos até clicar com o botão direito do rato para escolher o modo de ecrã completo (tela cheia). Na barra inferior podemos ainda escolher várias possibilidades de operar a fotografia para baixo ou para cima, mais rápida ou mais devagar…

http://www.360tr.com/kudus/kiyamet_eng/index.html

Resta apenas desejar uma boa viagem…

 

N.B.: Aqui fica um outro miminho: todos os concelhos de Portugal em fotos. Absolutamente a (re)ver.

Curiosidades

O Sonho Faz Hoje 50 Anos

Faz hoje 50 anos que foi proferido o famoso discurso de Martin Luther King Jr. I have a dream.

Eu tenho um sonho tornou-se numa das frases mais célebres e pertence a um dos grandes discursos da história recente que mudaram o mundo. O curioso é que esta frase não estava sequer prevista no discurso escrito para aquele dia 28 de agosto de 1963. A famosa frase foi acrescentada num momento de puro improviso, talvez devido ao fervor do instante. Os manifestantes dos direitos cívicos reunidos no Lincoln Memorial, em Washington, estavam a participar num momento de viragem histórica.

O discurso completo tem cerca de 17 minutos, mas o excerto abaixo é mais do que suficiente para perceber a importância da ocasião. É momentos destes que mudam o mundo e fazem dele um lugar melhor.

Para explorar um pouco mais esta temática poderão ir até aqui, mas se preferirem apreciar o discurso deixem-se ficar…

 

Curiosidades

Os Piores Ditadores da Era Moderna – Parte III

Aqui fica finalmente a terceira e última parte desta breve reflexão sobre alguns dos piores elementos da História que chegaram ao poder e conseguiram um lugar na história dos seus países ou mesmo da humanidade pelos piores motivos. Se já não se lembram bem do que foi dito, as outras duas partes estão aqui e aqui!

Começando esta última etapa da viagem pela Ásia, não podemos deixar de falar em Kim Il-Sung, o líder da Coreia do Norte desde a fundação do país em 1948 até à data da sua morte em 1994. Estabeleceu o culto da personalidade e o Juche, ou seja, a auto-suficiência, pelo que o seu regime acabou quase completamente com as viagens e trocas culturais entre a Coreia do Norte e o Ocidente.

Kim Il-sung

De acordo com a constituição do país é o Presidente Eterno da Coreia do Norte, sendo feriado as datas do seu nascimento e morte. Estas efemérides foram criadas pelo seu filho Kim Jong-II que o sucedeu no poder da Coreia do Norte até 2011. Este tornou o que era mau em algo pior e construiu um dos regimes mais opressores da atualidade e muito possivelmente da História. A figura do Estimado Líder está omnipresente e usou a sua força para manter a população sob um rígido controlo debaixo das exigências do partido comunista. Parece o decalque das ideias centrais do livro Mil Novecentos e Oitenta e Quatro, de George Orwell, mas é a pura e triste realidade.

Kim Jong-II

O pior é que este filme de horror não terminou com a morte do seu protagonista! Após a morte de Kim Jong-II sucedeu-lhe um dos filhos, Kim Jong-un, numa espécie de monarquia, mas em comunista. O puto é o orgulho da família!

Kim Jong-un

Das várias aberrações do regime e da eterna guerra com a Coreia do Sul não podemos deixar de lembrar a lista dos cortes de cabelo permitidos, a qual foi tornada pública recentemente, aplicando-se tanto a homens…

coreia2

…como a senhoras.

North Korean hairstyles in a salon

Uma dezena de modelos para homens e 18 para senhoras, para não terem do que se queixar. Uns e outros sempre nos píncaros das novas tendências em termos de moda. Se repararem, o penteado do líder não respeita esta nova imposição. Há sempre exceções, olha para o que eu digo e não olhes para o que eu faço! De acrescentar ainda que aos norte-coreanos que tentem fugir do país ou usem telemóveis é-lhes sentenciada a pena de morte. Há dúvidas?

Muito recentemente, em 2010, a Primavera Árabe trouxe ventos de forte mudança em muitos regimes totalitários. O primeiro a sentir essa brisa foi Zine El Abidine Ben Ali, líder da Tunísia, se bem se lembram. Após um estudante em protesto se ter imolado pelo fogo o que parecia mais uma morte revelou ser uma brisa, a qual ganhou força transformando-se num vento colossal, depois cresceu e apareceu um tufão enorme que soprou por todo o Norte de África e foi mais além e ao que parece ainda não parou…

zine-el-abidine-ben-ali-tunisie

Estes ventos chegaram não muito tempo depois à Líbia, apesar da forte resistência de Muammar Kadafi. Este é igualmente um desses casos em que a força do povo se sobrepôs à força de um regime bem sedimentado. Quarenta anos de regime não foram suficientes para travar os militantes da oposição que lutaram para libertar o país de um regime autoritário capaz das maiores atrocidades contra o seu próprio povo. Este é, com efeito, um traço muito comum. Teve um triste e merecido fim, morto às mãos do povo de forma vil e inglória. Morreu, talvez, como sempre viveu!

Muammar Kadafi

Outro abominável regime é o do presidente da Síria, Bashar al-Assad. Este dirigente ocupa o cargo desde 2000, altura em que prometeu uma maior abertura política, porém não foi o que aconteceu. Apesar da violência extrema como forma de repressão, a população revoltou-se e veio para a rua em diversos protestos que começaram por alturas da Primavera Árabe e ainda não tiveram fim. Os opositores deste regime são igualmente oprimidos com violência pelo governo e o último balanço divulgado pela ONU contabiliza mais de 2,2 mil mortos pelas forças militares de Bashar al-Assad. Uma barbaridade à vista de todos que parece não ter fim à vista. O que não falta são atropelos da pior espécie e a comunidade internacional faz de conta que o que se passa não é assim tão grave. Há suspeitas cada vez mais evidentes do uso de armas químicas, mas é como se nada fosse. Por muito menos já se invadiram países!

Bashar al-Assad

Outro líder que abanou com os ventos da Primavera Árabe foi Hosni Mubarak, antigo presidente do Egipto. Pelo que se diz, este ex-Presidente possui 70 mil milhões de dólares (48 mil milhões de euros) para gastar durante a sua reforma. A ser verdade, é de longe o ditador mais rico do mundo com uma grande vantagem sobre os demais. Só para termos noção, Bill Gates tem uma fortuna avaliada em 53 mil milhões de dólares (cerca de 36 mil milhões de euros). Ainda dizem que o crime não compensa…

Merkel Meets With Egyptian President Mubarak

 

Do que fica dito torna possível traçar alguns perfis e não deixa de ser curioso que ao longo da História sempre tenha havido sujeitos que devido às suas posições se deixaram cegar pelo poder que o Poder lhes deu. Alguns deles chegaram ao poder de forma notável e perfeitamente legítima, ascenderam ao cargo de dirigente máximo de um Estado ou nação através de meios legais e, uma vez no poder, gradualmente dissolveram as restrições constitucionais que tal lei lhes estabelecia.

Facto é que indivíduos muito diferentes são descritos como ditadores. Alguns começaram como ministros de governos legalmente estabelecidos, como foi o caso de António Oliveira Salazar, outros entraram logo como ditadores, como Manuel Noriega, ou estratocratas, como Francisco Franco, ou mesmo até comunistas como Fidel Castro.

Há alguns traços comuns a muitos deles. O que se nota com mais facilidade é a brutalidade e opressão com que governam, sendo comum aos ditadores perseguirem seus oponentes ou dissidentes do regime. Outro traço recorrente é a megalomania, já que muitos ditadores instituem um culto à personalidade e se autoconcedem títulos grandiloquentes.

Outro facto curioso é que a associação entre ditadores e militares também é muito comum. Muitos ditadores acham uma certa graça apresentar-se em público com o seu fardamento militar, mesmo que nunca tenham tido uma carreira militar. Será que é para mostrar ao mundo que seu poder foi instituído pela força das armas?

Muitos outros caberiam aqui, mesmo alguns nomes discutíveis como Alberto João Jardim, o major Valentim Loureiro, Pinto da Costa, ou ainda qualquer outra pessoa agarrada a um lugar de poder, sobretudo nas instituições públicas que a tal lei de limitação de mandatos parece não conseguir despegar. Até se pode dizer mais: no limite, vivemos a ditadura perfeita onde pensamos e agimos livremente dando-nos a sensação de que podemos escolher. A prova? A ditadura actual imposta pela escolha ininterrupta entre dois partidos. É preferível pensar que a escolha é nossa, certo?

Lembro apenas que em meados do mês de maio deste ano o mundo acordou um pouquinho melhor com a notícia da morte de Jorge Rafael Videla, antigo ditador argentino. Sempre que a morte nos liberta destes seres há mais um raio de esperança a despontar. Tal como aos outros, que a terra lhe seja igualmente pesada.

Aos que já foram e aos que estão por ir só posso lembrar a citação latina: Sic semper tyrannis.

Curiosidades

Os Piores Ditadores da Era Moderna – Parte II

A presente jornada sobre alguns dos piores facínoras da era moderna começou aqui. Vamos então continuar a (re)descobrir outros tantos.

O homem dos sete ofícios perto deste sujeito era um desocupado! Este camarada foi Secretário-geral, primeiro-ministro, ministro dos Negócios Estrangeiros, ministro da Defesa, Comandante em chefe das Forças Armadas… Falamos dos títulos que o ditador da Albânia, Enver Halil Hoxha, deu a si mesmo. Proibiu a barba, máquinas de escrever e televisões a cores. Hoxha construiu 750 mil bunkers (pequenas casas fechadas e fortificadas) num país com três milhões de pessoas por temer uma invasão da então Jugoslávia. Cada bunker era grande o suficiente para manter uma pessoa. Hoxha tinha uma forte admiração por Estaline e claro está que partilhava o gosto pelo desrespeito dos direitos humanos, fosse através da tortura ou da pena de morte, entre outras práticas. O facto é que nem tudo foi mau, já que o seu nacionalismo permitiu respeitar o folclore e a arqueologia, pois eram os indicadores da nação, assim o Partido mostrava respeito pela identidade nacional sendo ouvido por todos. Houve inclusivamente um aumento dos estudos e línguas dos Balcãs.

enverhoxhaplacongress

Gnassingbe Eyadema não possuía tantas ocupações, mas tinha igualmente os seus encantos. Chegou ao poder do Togo após um golpe de Estado violento e conseguiu manter-se à frente do país mesmo depois da instabilidade política dos anos 90. Venceu sem problemas três eleições ao que parece livres, mas muito criticadas pela comunidade internacional. Foi o presidente da Organização de Unidade Africana e em 2002 serviu de mediador nos conflitos da Costa do Marfim. Em Fevereiro de 2005 morre de ataque cardíaco, sendo sucedido pelo filho Faure Eyadéma, ora pois.

Gnassingbe_Eyadema

Ferdinand Marcos foi ditador das Filipinas e durante o seu governo realizou algumas reformas económicas e sociais. Elaborou igualmente uma nova Constituição que atribuía mais poderes à Presidência. A forte oposição foi facilmente resolvida com a prisão dos líderes opositores e a instauração da lei marcial. A sua mulher, Imelda Marcos, tinha entre 2,7 e 3 mil pares de sapatos, mas não os pagou com o seu próprio dinheiro nem sequer com o do marido. Era mais simples roubar o país, como sempre.

Ferdinand_Marcos

O regime de Nicolae Ceauşescu segue o trilho estalinista, havendo um enorme controlo sobre a liberdade de expressão e sobre os meios de comunicação social, não sendo tolerada qualquer tipo de oposição. As suas políticas levaram o povo romeno à maior das misérias, instituindo igualmente o culto da personalidade e chega mesmo a possuir um ceptro, em alusão à sua figura real. Vários elementos da sua família exerceram cargos políticos de peso, como é o caso da sua esposa, Elena Petrescu, e dos seus irmãos. Teve ainda tempo de construir o Palácio do Parlamento, em Bucareste, (Casa do Povo, na altura), edifício onde se situa actualmente o parlamento e que constitui o segundo maior edifício do mundo, a seguir ao Pentágono. O Natal de 1989 foi mais feliz, pois Ceauşescu e a sua mulher são condenados à morte por vários crimes, incluindo genocídio, e executados.

nicolae-ceausescu

Hadji Mohamed Suharto foi Presidente da Indonésia entre 1967 e 1998 e nestes cerce de 30 anos construiu um governo forte e centralista, afastando os dissidentes políticos e os separatismos regionais. Conseguiu um substancial crescimento económico do país, mas a crise financeira asiática do final dos anos 90 estragou este esforço, o que acabou por ditar a sua queda. A prosperidade económica do país permitiu que enriquecesse pessoalmente, muito por culpa de um pequeno círculo de privilegiados através da implementação de monopólios estatais, subsídios e outros esquemas menos lícitos. De acordo com a Transparecy International, cujo principal objectivo é a luta contra a corrupção, Suharto foi um dos líderes mais corruptos do mundo. Uma investigação da revista Time revelou que Suharto transferiu nove mil milhões de dólares (seis mil milhões de euros) da Suíça para uma conta na Áustria, dias antes de se demitir.

A queda do regime totalitário português permitiu que Suharto invadisse Timor sobretudo com o intuito de por a mão no petróleo do Mar de Timor. Estima-se que 200 mil timorenses tenham morrido, ou seja, cerca de um terço da população total.

Hadji Mohamed Suharto

Saddam Hussein esteve no poder entre 1979 e 2003, altura em que foi capturado e levado a julgamento por muitas das atrocidades que foi cometendo ao longo dos anos, não só contra o povo curdo, mas também contra todas as etnias não sunitas. Colocou em prática o culto da personalidade e o seu rosto estava por toda parte no Iraque: escritórios, escolas, aeroportos, lojas e na própria moeda iraquiana. A Guerra do Iraque, partes I e II, deram-lhe enorme visibilidade no Ocidente e depois da sua captura, julgamento e condenação o mundo ficou bem melhor, ainda que a forma como todo este processo se desenrolou seja imensamente discutível.

Saddam Hussein

Omar al-Bashir dita as regras no Sudão desde 1989. Assim que assumiu o poder dissolveu o parlamento, censurou a imprensa e extinguiu todos os partidos políticos, como qualquer ditador que se preze. Em 2003 al-Bashir começou uma campanha de perseguição étnica e religiosa nesse país africano e matou mais de 180 mil pessoas. Apesar de ter um mandado de prisão emitido pelo Tribunal Penal Internacional, sendo acusado de genocídio, o líder do Sudão continua em liberdade e está tranquilamente no poder após ter vencido as eleições presidenciais de 2010. É como diz o outro: Limpinho!

Omar al-Bashir

Robert Mugabe é outro péssimo exemplo para a humanidade. O atual presidente do Zimbábue comanda o país desde dezembro de 1987, apesar de já estar no poder desde 1980, quando se tornou primeiro-ministro. Em junho de 2008 venceu as eleições presidenciais pela sexta vez consecutiva e o seu governo é considerado um dos mais corruptos de todo o continente africano, coisa que não é fácil de se aferir. Os seus opositores são violentamente apresentados às forças armadas governamentais que por norma os intimidam sem dó nem piedade. Mugabe é suspeito de estar envolvido diretamente no comércio ilegal de diamantes não só no seu país, mas por todo o continente africano.

080131-F-1644L-121

Teodoro Obiang é actualmente o Presidente da Guiné Equatorial e foi eleito pela revista Forbes o oitavo governante mais rico do mundo, apesar de o seu país ser considerado um dos mais pobres do mundo. Teodorin Obiang, o seu filho, afirmou que comprou um iate que custou 380 milhões de dólares (263 milhões de euros). O dinheiro despendido para este brinquedo é quase três vezes superior ao que a Guiné Equatorial gasta na saúde e educação da sua população todos os anos. É tudo uma questão de prioridades! Nada de grave para quem tem um papá com uma fortuna avaliada em 600 milhões de dólares (416 milhões de euros). Ao que parece, Obiang controla as receitas do petróleo, sem que isso se reflicta positivamente na população, onde 70% vive apenas com dois dólares por dia (1,40 euros). Está oficialmente no poder desde 1979 e chegou a ser considerado o pior ditador de África, título este com muitos concorrentes e bastante cobiçado.

Teodoro Obiang

O cavalheiro que se segue tem passado entre as pingas da chuva. O que é facto é que ninguém fala dele, apesar de José Eduardo dos Santos estar há 33 anos no poder, sendo o segundo chefe de Estado mais antigo do continente africano, logo após Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, da Guiné Equatorial. Graças a uma revisão constitucional pretende permanecer no poder até 2022, pelo menos. Não é tão extravagante como outros ditadores africanos, pelo que passa despercebido. A sua família e aliados políticos controlam um sem número de negócios corruptos. Segundo o diretor da Open Society Initiative da África do Sul, José Eduardo dos Santos passou a controlar vários “inimigos pessoais – generais, polícias, políticos – oferecendo-lhes diamantes, empresas e riqueza”. Ainda de acordo com as suas palavras, o Presidente angolano “criou um sistema de sucção de sangue, no qual ele é a veia principal. Eles não podem deixá-lo ir. Uma sanguessuga não pode sobreviver se a veia principal não estiver lá”. Uma coisa é certa: há imensos atropelos aos direitos dos angolanos e uma corrupção galopante que parece um poço sem fundo, mas como o país tem muitos recursos todos se vergam a esse peso. Até dá para esquecer as várias irregularidades no último processo eleitoral (2012), nomeadamente o registo de eleitores fora dos prazos estipulados e a falta de transparência no que respeita às assembleias de voto. Agora só falta mesmo, em termos políticos, passar o testemunho a um familiar.

Chancellor Merkel in Angola

Mudando de continente há que mencionar obrigatoriamente Fidel Castro, o carismático revolucionário cubano. Nunca foi eleito através de eleições diretas, mas pelo sim pelo não nunca permitiu a criação de partidos de oposição, nem mesmo liberdade de imprensa. Durante o período do seu regime Cuba foi considerada um dos países com menor liberdade de imprensa em todo o mundo. O seu governo foi bastante criticado pela comunidade internacional por violações aos direitos humanos, mas há que dizer que foi durante esse mesmo governo que Cuba alcançou altos índices de desenvolvimento humano e social, chegando mesmo a dar diversos exemplos de solidariedade humanitária de que são exemplos o tratamento gratuito de mais de 124 mil vítimas do acidente nuclear de Chernobyl, a participação direta na luta pelo fim do Apartheid na África do Sul, ou o treino de médicos de Timor Leste, entre outros. Cuba tinha a menor taxa de mortalidade infantil das Américas e empenhou-se igualmente na erradicação do analfabetismo e da desnutrição infantil. Claro que tratou de fazer um pequeno pé-de-meia, cerca de 900 milhões de dólares (624 milhões de euros), de acondo com a Forbes. A sua fortuna é calculada tendo em conta que Fidel é o beneficiário de todas as empresas estatais, pelo menos até ter entregado o cargo de Presidente ao seu irmão: Raúl Castro. Mais uma razão para não se perceber o porquê de andar há mais de 30 anos sempre com a mesma roupa!

fidel-castro

Hugo Chávez, no poder desde 1999, foi reeleito a 7 de Outubro de 2012 para um terceiro mandato, mas por razões de saúde não tomou posse, como prevê a Constituição, no dia 10 de Janeiro de 2013 e já não era visto desde 10 de Dezembro de 2012. Ficou conhecido pelas suas críticas aos EUA e chegou a chamar George W. Bush de “diabo”. Como quem diz o que quer ouve o que não quer teve de engolir o famoso ¿Por qué no te callas? Para ele os americanos são os culpados dos males do mundo, nomeadamente o terremoto no Haiti, assim como o cancro que o devorou. O aprendiz de feiticeiro que é agora Presidente parece um Chávez de bigode. Vamos ver no que dá.

Hugo Chávez

Ainda há seguramente muitos mais malfeitores que merecem estar aqui, mas esta conversa já vai longa e o melhor mesmo é parar um pouquinho, respirar e aguardar pelo próximo capítulo. Até lá!