Category: Bitaites e instigações

Bitaites e instigações

Bilderberg 2015

Este ano cabe à luxuosa unidade hoteleira austríaca Interalpen-Hotel Tyrol receber o encontro anual do Clube Bilderberg. Tal como em 1988, esta estância de montanha acolhe o Clube sob o habitual secretismo e apertadas regras de segurança. As autoridades austríacas já fizeram saber que o espaço aéreo estará interdito num perímetro de 30 milhas.

A conferência Bilderberg 2015 está marcada para Junho, entre os dias 11 e 14, e a lista de convidados ainda não é conhecida. Como de costume entre os participantes teremos seguramente alguns dos mais importantes nomes americanos e europeus ligados ao mundo dos negócios, da polícia e da ciência.

A escolha da data não parece ser inocente, pois surge colada à reunião do G7 (agendada para os dias 7 e 8 de Junho, na Alemanha), apenas a três quilómetros da fronteira com a Áustria.

Os Bilderberg asseguram que são apenas um grupo pessoas influentes que debatem, com pessoas igualmente influentes, os grandes temas mundiais num ambiente descontraído e discreto, sem a pressão da imprensa e do politicamente correto.

Uma coisa é certa: sempre que este clube se reúne algo acontece na vida de todos nós! No caso português não podemos deixar de relembrar um par destas coincidências:

  1. junho de 2004, Santana Lopes e José Sócrates foram a uma destas reuniões. Um mês depois, Santana Lopes substituía Durão Barroso (que também foi a um encontro antes de se tornar primeiro-ministro);
  2. março de 2005, José Sócrates é eleito Primeiro-ministro.

Coincidência? Aguardemos.

Já falámos neste assunto aqui e aqui e vamos tentar dar conta de novidades.

 

Bitaites e instigações

A Economia que mata

Até hoje não se conhece um sistema económico perfeito. Pode dizer-se que não há sistema que englobe pessoas que o seja.

Todos os países que adiraram alegremente ao socialismo/comunismo como sistema económico acabaram numa grande barraca. Não me venham falar da China. Parafrasiando os “Homens da Luta”, esses “Dizem-se socialistas, mas não são”.

O Capitalismo parece que resulta, mas não pela Europa. O Capitalismo está a matar literalmente a Europa.

Como pode um sistema económico que se “auto-regula” matar 2 gerações ? Por um lado os idosos, por outra as crianças que ainda não nasceram.

Vivemos numa Europa em que deixou de ter como prioridade cuidar dos doentes e dos que alimentaram sistemas de pensões. Vivemos numa Europa que deixou de cuidar de quem trabalha e impede de ter mais filhos.

Qual é o futuro de um Capitalismo sem pessoas? Provavelmente o sistema é tão bom que se vai auto-regular, mas não será muito útil.

Bitaites e instigações

A cor dos sonhos

Ninguém sabe a cor dos sonhos. Aliás, consta que ninguém sabe a cor dos sonhos que vai sonhando. Há quem diga que são cizentos, e os que pintamos quando os revivemos já bem acordados.

Estive a refletir seriamente sobre a cor dos sonhos. Podem achar tonto refletir sobre algo que parece tanto superfulo e infantil. Todavia, os sonhos para mim são importantes. Funcionam como um mundo à parte, são reveladores da nossa consciência inconsciente.

Assim, a cor com que os pintamos é importante. Revela o bom gosto pessoal, o bom gosto dos sentimentos, porque acho que o mesmo sonho terá cores diferentes conforme nos vamos sentindo. Quem se sente mais depressivo/triste pinta as recordações com uma cor triste, quem se sente bem, acaba por usar cores mais bonitas.

Se assim não é para toda a gente, lamento, gostava que fosse 🙂

Porque quando sonhamos de olhos bem abertos, de que cor os pinta? O meu objetivo é pintar de otimismo, mas nem sempre é possível. Vive-se tempos cinzentos, em que o futuro parece algo sombrio.