Category: Bem-estar

Bem-estar

Lista de tarefas para as férias de verão

Deste lado do mundo começaram as férias escolares que vão durar quase todo o verão. Ai, que belos tempos! É, pois, tempo de fazer tudo ou de não fazer nada, porque tempo é coisa que, em princípio, não vai faltar!

A pensar nesta época especial, um professor italiano presenteou recentemente os seus alunos com uma lista de tarefas a fazer durante o verão. Isto não parece nada bom, mas começando a ler essa lista depressa se percebe a sua importância e profundidade a tal ponto que a internet se encarregou de a tornar viral, como agora acontece e se diz no espaço virtual, graças a um número louco de “Gosto” e de partilhas.

Numa tradução livre e pilhada do ciberespaço aqui fica, na esperança de que possa de alguma forma servir de inspiração a quem a lê:

1. Pela manhã, caminha pela praia em total solidão, presta atenção ao reflexo do sol na água, pensa no que mais gostas na vida e sente-te feliz.

2. Tenta usar todos os novos termos aprendidos este ano: quanto mais coisas dizes, mais coisas podes imaginar e quanto mais coisas podes imaginar, mais livre te sentirás.

3. Lê tudo o que puderes. Mas não porque tens que fazê-lo. Lê porque o verão inspira sonhos e aventuras e lendo sentir-te-ás como as andorinhas a voar. Lê porque é a melhor forma de rebelião que tens (se quiseres uma sugestão de leitura, pergunta-me).

4. Evita todas as coisas, situações e pessoas que te influenciam negativamente e te fazem sentir vazio: busca as situações desafiadoras e a boa companhia dos amigos que te enriquecem, que te entendem e que te apreciam pelo que és.

5. Se te sentires triste ou com medo, não te preocupes: o verão, como todas as coisas maravilhosas, coloca a alma em tumulto. Tenta escrever um diário onde traduzas os teus sentimentos em palavras (em setembro, se te apetecer, podemos lê-lo juntos).

6. Dança sem vergonha. Na pista de dança ou em casa. O verão é uma dança e seria tolice não participares dela.

7. Ao menos uma vez, vai assistir ao amanhecer de um novo dia. Permanece em silêncio e respira. Fecha os olhos e sente-te agradecido.

8. Faz muito desporto.

9. Se encontrares uma pessoa que te encante, diz-lhe com toda a sinceridade e graça que és capaz. Pouco importa se ele/ela vai perceber ou não. Se não perceber, é porque ele/ela não era o teu destino. Caso contrário, o verão de 2015 será a grande oportunidade de caminharem juntos (se isso der errado, volta ao passo 8).

10. Sobre as anotações das nossas aulas: para cada autor e cada conceito, faz perguntas a ti mesmo e reflete sobre o que desperta em ti.

11. Sê alegre como o sol e indomável como o mar.

12. Não digas palavras rudes e sê sempre educado e amável.

13. Vê filmes com diálogos pungentes (preferencialmente em inglês) para melhorar as tuas habilidades linguísticas e a tua capacidade de sonhar. Não deixes que o filme se acabe com os créditos: revive-o enquanto dura o verão.

14. Nos dias ensolarados ou nas noites quentes, sonha como pode e deve ser a tua vida. Enquanto durar o verão, reúne toda a força que necessites para não renunciar a isso que queres e faz todo o possível para perseguir este sonho.

15. Sê bom.

Sorte destes alunos que podem privar com um professor tão talentoso!

Se precisarem de mais ideias e inspiração, podem encontrá-las facilmente no filme «Clube dos Poetas Mortos», protagonizado por Robin Williamns, o eterno professor Keating. Aqui fica um cheirinho.

Bem-estar

Feliz Ano Novo

A chegada de um novo ano impõe uma série de balanços. Nos primeiros dias do ano que acaba de acabar partilhei nesta página alguns gestos que não saem de moda. Momentos universais imortalizados em imagens, ou como escreveu Saramago num dizer bem mais poético: «de repente, como aos momentos algumas vezes acontece, tornou-se eterno». São estes momentos que acabam por nos trazer algum alento ao espírito neste mundo cada vez mais louco. Apesar de correr o risco de não ser original, creio que este novo ano que agora começa merece igualmente um assomo de esperança. Assim, não posso deixar de partilhar alguns exemplos de como é bom praticar o Bem.

A história de Schoep é bastante comovente, muito por culpa do seu dono! Schoep era um cão com 19 anos que sofria de artrite crónica nas patas e as dores impediam-no de dormir. John Unger, o seu dono, levava-o todos os dias ao rio para que Schoep conseguisse descansar um pouco sem as dores dilacerantes.
Schoep
Há mil e uma formas de o fazer, mas sempre que há surpresa há choradeira garantida… É o poder da genuflexão!

pedido de casamento

Porque o amor é assim mesmo, sem limites nem barreiras! Ahmad e Fatima são felizes a cuidar um do outro. Ahmad não tem braços e Fatima não tem pernas, mas nada disto os impede de viver o sonho.

Ahmad e Fatima
A idade traz problemas bem diferentes daqueles a que estamos habituados. Este casal tenta superar a falta de memória da mulher. Para isso o seu marido ensina-lhe o alfabeto, porque o amor puro e verdadeiro não se esquece.
memória
O amor veste-se de várias formas. Os pais desta criança diabética tatuaram bombas de insulina nas suas barrigas, assim o seu filho já não tem motivos para se sentir diferente.
filho diabético
O amor não tem de ser entre dois géneros diferentes, às vezes aparece assim. Este casal celebrou um dos primeiros casamentos homossexuais em Washington, nos EUA.
casamentos homossexuais
Outro caso de paciência é o de Phyllis Siegel e Connie Kopelov. Este é o primeiro casal do mesmo sexo a casar no estado de Nova Iorque. Parece ter valido a pena.
Phyllis Siegel e Connie Kopelov
Amar é acreditar! Que o diga este marido desesperado que acredita poder encontrar um dador de rim para a sua mulher. Seja onde for que ele esteja há de encontrá-lo!
dador de rim
A forma pouco importa a este casal. Limites? O que é isso?
casal
Quem disse que os fatos de casamento são apenas para um dia? Este casal tem desde sempre os seus fatos de casamento pendurados bem juntinhos.
fatos de casamento
Esta mulher nunca passa uma refeição sozinha. O seu marido, apesar de falecido, acompanha-a sempre.
mulher almoça
60 anos ao lado da mesma pessoa transforma-nos aos olhos do mundo, mas aos olhos do nosso outro eu permanecemos igualmente belos.
60 anos
A morte não foi suficiente para separá-los. Norma e Gordon Yeager estiveram casados durante 72 anos e quando o primeiro decidiu partir o outro teve apenas de esperar uma hora. No preciso momento em que deixavam este mundo tinham as mãos dadas… e assim devem estar agora mesmo!
Norma e Gordon Yeager
O resto pouco importa, porque a vida são dois dias. Um Ano Novo pleno de coisas boas para todos!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bem-estar

Fazer o Bem só porque sim!

Já confessei aqui que há coisas que me tocam e o porquê.

Depois de ver este vídeo não podia deixar de o partilhar convosco. Acho-o absolutamente genial e apesar de não perceber nada de coreano creio que a mensagem passa muito bem. Sim, porque ele há coisas que são universais e este vídeo embora curto dá que pensar!

Uma pessoa especial disse em tempos «A falta de amor é a maior de todas as pobrezas» e vistas as coisas não se enganou.

Bem-estar

Será que és um bom garfo?

“Nós somos o que comemos!”… Este lema ou ditado (não sei bem) é uma das frases mais acertadas que a sabedoria popular “descobriu”. O Dá que pensar tem lançado algumas dicas sobre a prática de exercício físico que é, sem dúvida alguma, um componente importante para adquirir ou manter a forma física desejada, para relaxar, melhorar a capacidade cardiorrespiratória e até pode ser visto como um acto social. Read more “Será que és um bom garfo?”